ESTAMOS

AQUI

Sinopse

Com uma trama às vezes cômica, às vezes emocionante, Jéssica Paula conta histórias das vítimas de conflito que encontrou durante sua viagem ao leste africano. Deficiente física, ela narra os desafios para chegar até alguns dos lugares mais remotos que o jornalismo literário já conheceu.

 

Esteve em campos de refugiados na Etiópia. No Sudão, sob 52 graus de temperatura, chegou a ser expulsa de um estado em que a presença de estrangeiros é proibida devido aos intensos conflitos separatistas na região.

 

No Sudão do Sul, conheceu ex-crianças soldados. Viveu sem saneamento básico, nem energia elétrica e teve de adaptar suas condições físicas à estrutura do local.

 

A obra também relata as histórias vividas por pessoas sequestradas pela milícia de Joseph Kony, um dos 10 homens mais procurados do mundo.

 

Ao fim da viagem, em Uganda, Jéssica ainda contraiu malária. Mas voltou sã e salva pra contar, para o resto do mundo, que eles estão lá.

 

Leia o primeiro

capítulo grátis

O  Projeto

No voo de volta para casa, peguei um lápis e um caderno, comprados em Uganda, e comecei o esboço. Lembrei-me dos sonhos das pessoas que encontrei nessa viagem. Então, meu esboço ganhou vida.

 

O Estamos Aqui nasceu. Não apenas como livro, mas tornou-se também um projeto social que viabiliza oportunidades de empreendedorismo, geração de renda e acesso a direitos básicos para pessoas em extrema pobreza.

 

Assim, o projeto ultrapassou as fronteiras das folhas de papel encadernadas e se transformou em uma biblioteca virtual de histórias de vida.

 

Acreditamos que o ato de compartilhar histórias transforma realidades. E que, através da produção de conteúdo, é possível tirar pessoas da invisibilidade. Enquanto houver gente silenciada, trabalharemos para que tenham voz e possam gritar "Estamos Aqui”.

 

Não sabemos se podemos mudar o mundo. Mas é assim que começamos: contando sobre isso.

A autora

Nascida em Rio Verde, interior de Goiás, Jéssica Paula é jornalista pela Universidade de Brasília. Estudou reportagem especial, produção de documentário e política internacional na Universidade Carlos III de Madri. 

 

Andou sozinha por 34 países. Retratou a cultura de comunidades indígenas no interior brasileiro, registrou a realidade de mulheres fiapeiras que trabalham em condições análogas à escravidão no Ceará, documentou a vida de ciganos romenos na periferia de Madri. Através da Agência de Notícias da Aids, passou a acompanhar a chegada de imigrantes venezuelanos ao estado de Roraima e escrever sobre o cotidiano de pessoas que vivem com HIV/aids pelo mundo. 

Além do trabalho como jornalista e fundadora do Estamos Aqui, realiza palestras e consultorias sobre diversidade em universidades, escolas e empresas. 

Imprensa

© 2019 por Estamos Aqui